RSS

Craggy Range Le Sol 2007 – “O” Syrah da Nova Zelândia!!!

26 out

Na busca de vinhos da Nova Zelândia que possam surpreender o paladar dos já exigentes Winefreaks, encontrei o Le Sol, Top da vinícola Craggy Range –  Nova Zelândia, que , pelo que tenho ouvido de diversos especialistas promete dar (muito) trabalho aos grandes ícones da casta Syrah pelo mundo.

Uma das vistas da espetacular Vinícola Craggy Range - Nova Zelândia

Conforme post já publicado na semana passada, o Craggy Range é atualmente o melhor produtor da Nova Zelândia para o guru Robert Parker – o que já é muito…mas ele é também o segundo melhor para a Wine Spectator (o que realmente tem que ser levado em conta) e o melhor para a Wine & Spirits.
Somente para saber um pouquinho mais, a vinícola é resultado da conjugação dos esforços de dois expoentes do vinho do novo mundo. O primeiro é Terry Peabody, é um norte-americano, empresário de sucesso na Austrália no ramo de transportes. A pedido da filha e da esposa resolveu iniciar um projeto para produção de vinhos.

Do outro lado do mundo, em Londres, o viticultor Steve Smith, na primeira tentativa que fez, entrava para o seleto grupo de Masters of Wine (MW). Um ano depois, Smith conheceu Terry, que então, rodava o mundo em busca do terroir ideal para fincar as raízes do sonho que carregava. A procura começou, como não poderia deixar de ser para um apaixonado por vinhos, pela França. Outros sítios, como o vale do Napa, nos Estados Unidos, e Margaret River, na Austrália, foram tentados. Mas um ou outro motivo impediu o negócio de ser fechado. Até que ambos chegaram à Nova Zelândia…depois de dez anos de trabalho, eis que falamos de uma das maiores vinícolas da Nova Zelândia: a Craggy Range.

Terry Peabody e Steve Smith: os gurus dresponsáveis pelo Le Sol

Lá, os dois fundaram as bases da vinícola. A filosofia era simples: vinhos de vinhedos únicos, busca pela expressão do terroir e a qualidade acima de tudo. A inspiração era clara: a França e os grandes vinhos que o país produz. Mas, claro, com uma pitada de Nova Zelândia. Para isso, foram plantados clones e usadas técnicas francesas, tanto na viticultura quando na enologia. E o resultado veio.

Uma análise nos vinhos da Craggy Range mostra bem o tamanho da influência da França nos rótulos da casa, especialmente nos da linha Prestige Collection. Há desde o estilo bordalês, das margens esquerda e direita, nos vinhos The Quarry e Sophia, respectivamente. A Borgonha está representada com dois vinhos: um chardonnay cuja inspiração é claramente Mersault, o Les Beaux Cailloux, e um pinot noir que poderia muito bem ter saído de Chambertin, tamanha a semelhança: o Aroha. Mas o grande vinho da casa mesmo é puro Rhône, mais precisamente, Hermitage: o Le Sol – um syrah espetacular, luminoso, de qualidade rara.

Craggy Range Le Sol 2007 – Hawke’s Bay, Nova Zelândia

A Nova Zelândia é mais conhecida pelos excelentes sauvignon blancs e pinots que produz. Mas este syrah, feito com nítida inspiração francesa, é quase um hermitage e rivaliza com os melhores do tipo produzidos na vizinha Austrália e no mundo. Nariz de riqueza ímpar, com notas de fruta madura, tomilho, anis, terra queimada e couro. Na boca, é espetacular. Intenso, suculento, macio, persistente, deixa a boca com um gostinho de torta de amoras. Combina com carnes de caça.

Nova Zelandia – Hawke’s Bay / Gimblett Gravels – 100% Syrah – 14,2% álcool

Importadora : Decanter

Preço: R$ 340,00

Fonte principal de informações:  Wine Report e Blog Vivendo a Vida. 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de outubro de 2011 em Dicas, Notícias

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  •  
    %d blogueiros gostam disto: