RSS

Arquivo diário: 1 de dezembro de 2011

Andar per ombre – Um ritual veneziano

Diz-se que os venezianos gostam tanto de um copinho de vinho como de uma amena conversa com os amigos e conhecidos – e isto a qualquer hora do dia. É muito natural portanto que que os habitantes da Cidade da Lagoa combinem sempre que possível estas duas preferências.

Um bom vinho e uma vista dessas...precisa de mais alguma coisa?

Andar per ombre significa qualquer coisa como “vamos beber alguma coisa num boteco agradável, comemos uns petiscos e trocamos umas idéias”.

Há divergências sobre a origem da denominação desse antigo ritual veneziano. Alguns dizem que, antigamente, os vendedores ambulantes de vinho na Praça São Marcos seguiam durante o dia a sombra do campanário para que o vinho não esquentasse. Assim, quem quisesse beber alguma coisa tinha que ir all’ombra , ou seja, para a sombra. Outros dizem que a ombra era uma antiga unidade de medida veneziana que corresponde a aproximadamente 100 mililitros. A ombreta é uma medida ainda menor.

Ache o seu "ombre amigo" e fique à vontade...

Quase todos os venezianos tem um local de ombre fixo A partir das onze horas da manhã, aproximadamente, dirigem-se à sua Osterie, onde se encontram com os outros clientes frequentes. Conversam, bebem uma ombra e seguem o seu caminho. No decorrer do dia e da noite bebem mais algumas ombre, mas tendo em conta o reduzido tamanho do copo e, na maior parte das vezes, a boa qualidade do vinho da pipa nas Osterie, os resultados são mais positivos que negativos.

Um brinde à Veneza e à Itália!!!

O que existe de mais parecido com o giro per ombre é o tapeo espanhol, quando, nas primeiras horas da noite, as pessoas “correm” os diferentes bares de tapas.

E vc? Qual a tua Osterie preferida? Tem andado de ombre de vez em quando??

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de dezembro de 2011 em Bobagens, Dicas, Notícias, Novidades

 

Tags: , , , , ,

Um pouquinho sobre a cultura dos vinhos na Itália: Vamos praticar o Tajut hoje?

O Tajut ou Cajut, é um dos mais antigos costumes de Friuli e Veneto Giulia relacionados à bebida e talvez um dos mais ancestrais de toda a Itália.

Segundo os usos da região, quando dois amigos se encontram na rua, um deles deve oferecer ao outro um copo de vinho. O convidado terá de retribuir, oferecendo por sua vez mais um copo de vinho.

É muito provável que nestas pequenas localidades de Friuli apareçam outros conhecidos enquanto os dois amigos conversam e bebericam seus vinhos. De imediato, serão convidados a sentar-se e lhes será também oferecido um copo do bom vinho branco de Collio à base de Chardonnay, Sauvignon Blanc ou Ribolla, devendo eles, por sua vez, retribuirem.

É óbvio que com tudo isso o Tajut se torna um cerimonial um tanto prolongado que, além do mais, requerirá algum preparo etílico. Felizmente, o “sumo de uva”é servido em pequenas taças, de modo que tais encontros não tenham forçosamente que terminar em resssaca.

E aí? Que tal praticar o Tajut hoje??

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de dezembro de 2011 em Bobagens, Dicas, Notícias, Novidades

 

Tags: , , , , , , , ,

  •  
    %d blogueiros gostam disto: