RSS

Arquivo mensal: março 2014

Preserve as lojinhas: Porque comprar em sua cidade pode fazer sua vida melhor…

paintings-of-famous-montreal-places-st-viateur-bagel-city-scene-carole-spandau

Esse texto é mais do que um manuscrito em defesa dos interesses dessa ou daquela categoria. Tampouco é uma ode de repúdio aos grandes conglomerados transnacionais e seus produtos e serviços onipresentes. É somente a forma de expressar uma ideia sobre os benefícios de comprar seus produtos e serviços na esquina ao lado da sua casa ou do seu trabalho.

Sou um usuário assíduo da internet, tenho um iphone, conta no facebook, instagran, e-mail, blog e já comprei muita coisa on-line, inclusive o notebook com a qual escrevo esse texto. Também já viajei algumas vezes ao exterior e fiquei maravilhado com a diversidade, qualidade, facilidade e, sobretudo com a diferença (para menos, ou melhor, muito menos…) dos preços praticados lá, em relação aos daqui do Brasil. Como paulistano, vivi por anos a cultura do shopping comprando e frequentando-os assiduamente.

Há dois anos atrás, após trabalhar como funcionário público, professor, autônomo…

Ver o post original 932 mais palavras

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 de março de 2014 em Sem categoria

 

Um luthier na Serra Catarinese

Imagino que quase todo mundo tem algo que gostaria muito de ter ou fazer e que, por força das circunstâncias da vida, acaba deixando de lado.

Eu sempre quis tocar violão. Libriano que sou, sempre achei a música uma das mais bela das manifestações da arte e, lógico, sempre me imaginei podendo usar as mãos pra produzir algo belo em parceria com um instrumento de cordas.

A chegada anunciada do meu primogênito Enrico para julho próximo, me trouxe a dose extra de estímulo necessária para iniciar os estudo há muito planejados. Devo confessar que, após as 3 primeiras semanas, os resultados ainda são incipientes, mas já muitíssimo prazerosos. E como é bom quando as notas e o sincronismo entre as mãos se mostram não só possíveis, como também controláveis e completamente lógicos… Comparo o meu sentimento ao de uma pessoa que aprende a ler após os trinta anos…é algo simplesmente…

Ver o post original 390 mais palavras

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de março de 2014 em Sem categoria

 
  •  
    %d blogueiros gostam disto: